"Você sabia que a batata inglesa possiu solanina, uma toxina natural do alimento de difícil eliminação pelo organismo dos bebês até os 18 meses? Por isso evite utilizá-las em suas receitas até esta idade! - Dr. Aranha"
Receitas & Dicas

Receitas das Primeiras Papinhas com Hortaliças para Bebês de 6 a 9 Meses

29 de maio, 2015 - Postado por Juliana Avella

Agora que você já tem a lista de compras, com as receitas deste post você vai conseguir preparar as primeiras papinhas e lanchinhos para o seu bebê de 6 a 9 meses de idade.

A Pediatria com ampliação na Antropososofia defende que, aos 6 meses com aleitamento materno e aos 5 meses com aleitamento substituto, você ofereça os primeiros alimentos gradualmente ao bebê, começando pelos sucos das frutas em forma líquida, em seguida as papinhas de frutas amassadinhas ou raspadinhas, para depois iniciarmos as refeições salgadas.

spoons

Sendo assim, a idade ideal para a introdução das primeiras papinhas salgadas é por volta dos 6 meses e meio, quando oferecemos aos bebês purezinhos de apenas um alimento. Uma semana depois, preparamos uma combinação com dois ingredientes, para então partimos para a combinação com três ingredientes, um de cada grupo, como sugerimos na lista de compras: Raiz + Caule ou Folha + Flor ou Fruto.

O papel dos temperos nesta fase é feito pelas ervas, tais como salsinha, manjericão e cebolinha, mas você pode deixar para acrescentá-las nas papinhas do seu bebê por volta dos 7 meses, quando ele já estará um pouco mais acostumado às novas texturas e sabores.

Nesta primeira fase, é aconselhável fazer as papinhas diariamente e servi-las frescas ao invés de prepará-las em grande quantidade, para congelar, já que esta é uma etapa breve a ser vencida, com pequenas porções.

Pense que seu pequeno inicialmente comerá apenas algumas colheradas, de 3 a 6 colheres no primeiro dia. Aumente a quantidade gradativamente, conforme a aceitação do bebê por 3 dias consecutivos, oferecendo o mesmo alimento, de preferência na hora do almoço. Lembre se que, em se tratando de alimentação complementar ao leite materno ou leite substituto, é fundamental que você sempre converse com seu pediatra e discuta cada particularidade do seu bebê.

Na hora do preparo, escolha entre as panelas de cerâmica (certificadas), vidro, ferro, ágata, esmaltadas ou pedra sabão.

Agora, às receitas!

Purê de Cenoura

Ingredientes:

  • 1 cenoura média cortada em rodelas
  • 100 ml de água filtrada –ou o suficiente para cobrir a cenoura
  • 1 colher de café de azeite extra virgem

Modo de Preparo:

Em uma panela, coloque a cenoura e cubra os pedaços com água (sem exagero, para evitar o descarte da água e perda de nutrientes).

Coloque em fogo médio até levantar fervura e mantenha a panela fechada até os pedaços de cenoura atingirem uma consistência bem molinha.

Após dar o ponto, passe a cenoura no amassador de legumes manual na primeira lâmina (a mais fininha) e pronto!

FullSizeRender IMG_2711

Sirva para o seu bebê em temperatura ambiente e com um fio de azeite extra virgem.

Purê de Mandioquinha

Ingredientes:

  • 1 mandioquinha média cortada em rodelas
  • 100 ml de água filtrada (ou o suficiente para cobrir a mandioquinha)
  • 1 colher de café de azeite extra virgem

Modo de Preparo:

Em uma panela, coloque a mandioquinha cubra os pedaços com água (sem exagero, para evitar o descarte da água e perda de nutrientes).

Coloque em fogo médio até levantar fervura e mantenha a panela fechada até atingir uma conscientencia bem molinha.

Após dar o ponto, passe a mandioquinha no amassador de legumes manual na primeira lâmina (a mais fininha) e pronto!

Sirva para o seu bebê em temperatura quase ambiente com um fio de azeite extra virgem

Variações dos purês para a segunda semana

Purê de Cenoura com Alho Poró

Adicione 1 colher de sopa de alho poró bem picadinho na receita do purê e siga as mesmas orientações de preparo.

Purê de Mandioquinha com Salsão

Adicione 1 colher de sopa de salsão bem picadinho (caule ou folha) e siga as mesmas orientações de preparo.

 FullSizeRender_1 FullSizeRender_4

Caso haja sobra, este purê pode ser conservado em geladeira em até 2 dias.

Papinha Salgada Completa (1 Raiz + 1 Caule ou Folha + 1 Flor ou Fruto)

Papinha de Mandioquinha + Salsão + Abóbora Japonesa

Ingredientes (quantidade sugerida para congelar de 4 a 6 porções; caso opte por servir as papinhas frescas, utilize 1/4 dos ingredientes para cada refeição de 250 ml em média):

  • 4 mandioquinhas descascadas e cortadas em rodelas
  • 2 talos de salsão bem picadinhos
  • 1/2 abóbora japonesa cortada em cubos
  • Água filtrada suficiente para apenas cobrir os ingredientes
  • 1/2 colher de café de flor do sal (ou sal marinho)
  • 1 colher de sopa e salsinha bem picadinha (para bebês à partir de 7 meses)
  • 1 colher de sopa de azeite extra virgem
  • 1/3 colher de café de linhaça dourada moída (segredinho para ajudar na digestão)

Modo de Preparo:

Em uma panela, coloque o azeite extra virgem e acenda o fogo. Despeje primeiro o salsão, dê uma leve refogada de 30 segundos, depois coloque a mandioquinha e misture, refogando por mais 30 segundos, em seguida coloque a abóbora e dê uma boa misturada. Coloque a água, a pitada de sal e a salsinha. Deixe em fogo médio até levantar fervura e mantenha a panela fechada até atingir uma consistência bem molinha.

FullSizeRender FullSizeRender_1

FullSizeRender_2 FullSizeRender_3 FullSizeRender_4

Após dar o ponto –que é sempre identificado pela consistência das raízes, que são as que mais demoram a atingir maciez– passe a papinha no amassador de legumes manual na primeira lâmina (a mais fininha) e pronto!

FullSizeRender_2 FullSizeRender_3 FullSizeRender_4

FullSizeRender FullSizeRender_1

Sirva para o seu bebê em temperatura ambiente com um fio de azeite extra virgem e uma pitada de linhaça dourada moída, que ajuda na digestão.

Distribua os restante em recipientes de vidro de 250ml com tampa e deixe esfriar antes de congelar.

Para congelar, aguarde o total resfriamento das porções antes e fechar o recipiente e colocar no freezer, para descongelar, aqueça em banho-maria.

Outras combinações igualmente nutritivas e saborosas para esta fase do bebê:

  • Mandioquinha + Alho Poró + Brócolis + Salsinha
  • Mandioquinha/Beterraba + Salsão + Couve Flor + Manjericão
  • Mandioquinha + Palmito Pulpunha + Abóbora Moranga + Cebolinha
  • Mandioquinha/Cenoura + Alho Poró + Abobrinha + Louro

DICA: Nas receitas que utilizo a beterraba e a cenoura como as raízes, acabo incluindo ao menos 1 mandioquinha (ou batata baroa) para chegar em uma consistência mais cremosa, pois a cenoura e a beterraba, por serem mais rígidas e fibrosas, não dão uma consistência tão interessante.

Lembramos que, os conselhos, receitas e sugestões indicados neste blog, não substituem a supervisão e aconselhamento de seu médico, afinal cada bebê é único, com suas individualidades e necessidades específicas.
29 de maio, 2015
40 Comentários
40 Comentários em "Receitas das Primeiras Papinhas com Hortaliças para Bebês de 6 a 9 Meses"
  1. Claudia Garbini   30 de maio, 2015 - 01:11

    As receitas me deixaram com agua na boca…Amanha mesmo vamos experimentar…Vou recomecar todo o processo,achei muito coerente e sensato iniciar com um alimento por vez,ate mesmo pra que ele distinga os sabores…obrigada e aguarde o meu retorno.bjs

    • Juliana Avella   01 de jun, 2015 - 11:34

      Olá Cláudia, com certeza o processo de introdução alimentar com orientação Antroposófica é bem coerente e ajuda no desenvolvimento delicado do organismo do bebê. Vale à pena cada detalhe, sucesso para você e depois nos conte toda sua nova experiência! Um beijo carinhoso

  2. Claudia Garbini   30 de maio, 2015 - 11:47

    Em que momento da preparacao da receita se acrescenta as farinhas ?

    • Juliana Avella   01 de jun, 2015 - 11:35

      Oi Cláudia, as farinhas entram aos 9 meses de idade. Em breve teremos receitas e dicas de preparo para esta fase do desenvolvimento do bebê! Continue nos acompanhando. Um beijo com carinho!

  3. thais cremonini   30 de maio, 2015 - 17:51

    Raramente se encontra na internet um blog com tanto conteúdo e qualidade….Parabéns com louvor!!

    • Juliana Avella   01 de jun, 2015 - 11:31

      Obrigada Thais!! O NutriFilhos é preparado com muito cuidado, carinho e embasamento! Continue nos acompanhando! Um Beijo com muito carinho e gratidão!

  4. gabriela   30 de maio, 2015 - 20:28

    Adorei as receitinhas! Vou segui-las!

    • Juliana Avella   01 de jun, 2015 - 11:30

      Olá Gabriela, que bom que gostou! Depois volte aqui e nos conte o que seu bebê achou!! Um Beijo com carinho

  5. Cecilia Sciarotta   31 de maio, 2015 - 21:51

    Que delícia!!! Deu até vontade! Vou fazer todas para a Bellinha.

    • Juliana Avella   01 de jun, 2015 - 11:29

      Que bom Cecília! Depois volte aqui e nos conte o que a Bellinha achou!!Um Beijo

  6. Mirian Stahl   01 de jun, 2015 - 18:53

    Adorei as sopinhas,com dicas e misturas deliciosas.Parabéns!

    • Juliana Avella   02 de jun, 2015 - 10:10

      Obrigada Mirian! Continue acompanhando o Blog, em breve teremos mais receitas e delicias nutritivas e saudáveis! Beijão

  7. Claudia Garbini   02 de jun, 2015 - 14:16

    OI,Juliana… olha eu aqui de novo…aguardando as receitas para a fase dos nove aos doze meses…Beijao

  8. Claudia Garbini   03 de jun, 2015 - 21:26

    Rafael adorou os pures e nos tambem…deliciosos, combinacoes perfeitas…muuuuuito saboroso ….

    • Juliana Avella   05 de jun, 2015 - 11:19

      Olá Cláudia, que bom que o Rafael está gostando!! Agradecemos seu feedback e continue acompanhando nossas receitas e combinações de nutrientes que seu netinho será o maior beneficiado! Parabéns pelo empenho e obrigada por sua confiança! Um Beijo carinhoso!!

  9. Joana Bugano   20 de jul, 2015 - 09:01

    Oi Juliana!
    Muito legal o seu blog, é ótimo ter referências com tanto embasamento, deixa qualquer mamãe mais segura na hora de tomar decisões.
    Tenho uma dúvida: qual a quantidade recomendada a ser oferecida ao bebê? Sei que cada criança é diferente, mas gostaria de ter ao menos uma referência. Meu bebê já está com 8 meses, come regularmente 4 refeições, mas não sei se o quanto ele come é adequado ou não…

    • Juliana Avella   21 de jul, 2015 - 09:37

      Olá Joana,
      Fico muito feliz que esteja gostando do blog!
      Quanto a sua pergunta, como você mesma mencionou, é muito individual de bebê para a bebê a quantidade. Com certeza este retorno e esta certeza está em seu instinto, sua observação e claro o peso, crescimento e sinais de saúde de seu filhote. Um bom acompanhamento do pediatra nesta fase de desenvolvimento é essencial, pois cada organismo tem seu ritmo de digestão e absorção de nutrientes, por isso nem sempre o que funciona para um bebê pode ser considerado ao outro. Sendo assim, se o seu bebê está crescendo conforme o esperado, tem o peso adequado a idade, está feliz e você está oferecendo alimentos saudáveis à ele, vá em frente, você está no caminho certo!
      Um beijo carinhoso!

  10. Gisele Sarrapio   22 de ago, 2015 - 08:22

    Olá, Juliana! Também sou assídua aqui no seu blog. Acabei de começar a introdução exatamente como vc orientou. Sou seguidora da antroposofia mas na minha cidade não há médicos antroposóficos que eu possa levar meu filho. Então seu blog é minha salvação! Muito obrigada!

    • Juliana Avella   22 de ago, 2015 - 17:30

      Olá Gisele, tudo bem? Fico imensamente feliz que o NutriFilhos esteja te auxiliando, nesta escolha tão especial pela alimentação com embasamento na Antroposofia. Sou muita grata por seu carinho e sua mensagem. Seu parecer é uma inspiração para o nosso trabalho. Muito Obrigada! Em que cidade você mora? Um beijo carinhoso

  11. Gisele Sarrapio   27 de ago, 2015 - 16:02

    Juliana, moro em Três Corações, sul de Minas. Há alguma forma de consultarmos com você?

    • Juliana Avella   27 de ago, 2015 - 18:47

      Olá Gisele, Claro que tem! Estou desenvolvendo um formato de consultoria culinária para mães como você que estão fora de São Paulo. Em breve entro em contato por email, tudo bem? Um beijo carinhoso!

  12. Gisele Sarrapio   28 de ago, 2015 - 10:42

    Que ótimo! Também aguardo o lançamento do livro.
    Beijos com gratidão!

    • Juliana Avella   28 de ago, 2015 - 14:18

      Pode aguardar Gisele, te envio sim. E o livro com certeza chegará até você muito em breve! Beijo grande

    • Juliana Avella   04 de set, 2015 - 09:56

      Gisele,
      Bom dia. Tudo bem? Te enviei por email uma proposta de bate-papo online. Aguardo seu retorno. Um Beijo e um ótimo final de semana!

  13. Izabela Garcia   30 de ago, 2015 - 17:03

    Boa tarde Juliana,
    As papinhas refrigerada na geladeira duram quantos dias ?
    Obrigada

    • Juliana Avella   30 de ago, 2015 - 18:55

      Olá Izabela, tudo bem? Agradeço sua pergunta e aconselho manter as papinhas em geladeira por até 48 horas, depois disso considero arriscado oferecer ao bebê. De qualquer forma, tenha sempre a cautela de cheirar o alimento antes ofertar à criança, pois alguns ingredientes são mais perecíveis que outros, mesmo sob refrigeração.
      Um beijo carinhoso!

    • Talita   25 de set, 2015 - 18:34

      Meninas, não sei se pode, mas na época eu fazia assim depois que já estava na sopinha gostosa hehe: Fazia a sopinha refogada com um pouquinho de alho e cebola, míinimo de sal, no azeite de qualidade, cozinhava as verduras que escolhi com alguma carninha com um pouquinho de água mineral, e ia adicionando aos pouquinhos caso fosse necessário, metade eu separava pro almoço, e metade para janta, na geladeira, em um recipiente de qualidade (como os da tupperware), higienizado e esterelizado para a jantinha, as sobras do nenem, que ele não comer, A MÃE que come hehehe, mas jamais guarde essa sobra para dar na janta, ou em outro horário, por isso que eu engordei, comia todas as sobras hehehe…. Né Dra. Juliana?

      • Juliana Avella   25 de set, 2015 - 19:38

        Olá Talita, tudo bem?
        Com certeza sua receita deve ficar bem saborosa e o fato de comer o que resta no pratinho do seu filhote é bem comum entre todas nós mamães (rsrsrs). A questão aqui, é a idade do bebê para esta combinação com temperos e carnes. A Antroposofia nos sugere, que aguardemos até 12 meses para inclusão de cebola e alho às receitas devido aos possíveis processos inflamatórios que eles podem desencadear e a proteína animal, à partir dos 24 ou até 36 meses devido a produção de uréia, como você pode acompanhar em nossos posts e no meu livro Papinha sem Medo, que mostra o que oferecer em cada fase da alimentação, mas isso com certeza fica à critério de cada família. Não sou médica, sou uma mãe aplicada e hoje, como percursora na introdução alimentar pelo olhar da Antroposofia sou consultora e escritora, podendo levar às famílias muita saúde e sabor, utilizando todos estes ingredientes de maneira gradual. Aonde você mora? Como ficou sabendo do blog? Qual a idade do seu filho? Conte mais um pouquinho de você! Beijo muito carinhoso

  14. Priscila   09 de nov, 2015 - 15:41

    Boa tarde Juliana
    Após utilizar o ( Salsão, alho poró, cebolinha, manjericão ) se sobrar precisa congelar para não estragar e utilizar outra vez ?
    Bjss

    • Juliana Avella   09 de nov, 2015 - 16:09

      Isso mesmo Priscila. Se sobrarem ingredientes como estes, o ideal é que você já os deixe higienizados e picadinhos, em uma embalagem tipo Zip no freezer. Lembrando que o manjericão pode escurecer e perder um pouco de sua cor e seu aroma, por isso tente utilizá-lo novamente o quanto antes. Já os demais, duram mais tempo no freezer sem problemas, desde que estejam secos. Um beijo carinhoso!

  15. sandrine   12 de jan, 2016 - 13:39

    ola eu so mae de um bebe com alergia a proteina do lei medica gasdtro libero alimentação e frutas menos banana q elke reage vc sabe me dizer se posso mistura 2 legumes ou uso 1 por vez?
    e fruta melhor cozinhar?

    • Juliana Avella   13 de jan, 2016 - 14:22

      Olá Sandrine, agradecemos seu contato.
      No caso de seu bebê com alegria ao leite e alguma sensibilidade à frutas sugiro que apresente um legume por vez antes de fazer as combinações. Neste post sugiro em geral, que você apresente por volta de 2 a 3 dias uma mesma combinação para ter certeza de nenhuma reação ou repulsa do organismo. No caso de seu bebê com mais sensibilidade, toda e qualquer alteração na pele, fezes e outros fatos incomuns, devem ser divididos com sua médica.
      Quando às frutas, eu sempre apresentei as mesmas cruas em formato de purê, raspadas ou amassadas com o garfo, mas se seu bebê já teve reações, veja com a gastro se a fervura das mesmas elimina algum risco eminente e depois conte para nós!
      Continue acompanhando o blog. Um beijo muito carinhoso!

  16. Karina Menossi   23 de fev, 2016 - 07:29

    Olá! Adorei as dicas! Você saberia me dizer algum local de venda do amassador manual? Posso substitui-lo por outra coisa?

    Grata

    • Juliana Avella   23 de fev, 2016 - 08:50

      Olá Karina, Que bom que gostou!!
      O amassador manual está disponível aqui mesmo, na Loja Gourmet do blog. Clique aqui que você vai direto nele. Como conheceu nosso blog? Aonde você mora? Enviamos para todo o Brasil. Espero vê-la sempre aqui.
      Um Beijo carinhoso!

  17. Lara Araujo   03 de jul, 2016 - 07:39

    Olá ,Juliana,
    Tudo bem?

    Tenho o seu livro de papinhas. Gostaria de saber se as papinhas de painço, o painço pr coisa ser sem casa,?
    Aguardo o seu retorno
    Obrigada
    Lara

    • Juliana Avella   07 de jul, 2016 - 08:51

      Olá Lara, Tudo bem?
      Que bom que acompanha as receitas do meu livro. O painço que sugiro é descascado, ele fica com uma textura de cuscuz. Você encontra esta opção em saquinhos de 200 gramas no site da Zona Cerealista, que recebe pedidos pela internet e entrega em casa.
      Boa sorte com as receitas e muito Sabor, Saúde e Amor para o seu bebê! Volte sempre!
      Um beijo muito carinhoso

  18. Luana Acioman   05 de nov, 2016 - 20:45

    Ju, sou mãe de primeira viagem e estou com uma dúvida.
    A pediatra pediu pra eu introduzir folhas na papinha da minha bebê. Mas depois do cozimento não sei o que fazer com as folhas…..separo, bato no liquidificador? Pq amassar no garfo ou passar na peneira
    ,sem chance……:'(

    • Juliana Avella   07 de nov, 2016 - 14:33

      Olá Luana, agradeço seu contato. Realmente as folhas são um caso à parte pois ficamos aflitas para alguma chance de engasgar o bebê. Eu sugiro sempre passar no moedor de legumes manual, ele fará com que as folhas fiquem em pedacinhos bem pequenos e se misturem com o restante dos ingredientes. O liquidificador quebra as fibras e assim, seus nutrientes. É muito importante que desde cedo o bebê conheça e se conecte com diferentes texturas e sabores. Espero que dê certo. Um beijo muito carinhoso!

  19. MANOELLA ROTELLI SIMOES   29 de mar, 2017 - 10:44

    Oi Juliana td joia? tenho seu livro e gosto muito, me diz uma coisa, so aos 18 vc introduz os graos inteiros? antes disso graos batidos ou nao oferece graos?

    • Juliana Avella   16 de jun, 2017 - 13:05

      Olá Manoella, como pode ver em nossa sessão – Receitas & Dicas – introduzimos vagarosamente cada alimento em cada fase de desenvolvimento. Os grãos entram moídos à partir dos 9 meses, Depois aos 12 meses, os grãos entram integrais estimulando a mastigação e aos 18 meses, incluímos as leguminosas, que são outras fontes nutricionais que pedem um esforço maior para a digestão. Em cada um dos posts você pode entender melhor as razões para cada introdução.
      Agradeço sua visita e por comprar meu livro, mantenha-se conectada com o Blog NutriFilhos. Um beijo carinhoso

Deixe seu comentário