"Você sabia que de manhã e de tarde, nosso organismo funciona com ritmo diferente? Fazendo a escolha certa, podemos ajudá-lo a trabalhar e se nutrir melhor!"
Alimentos & Compras, Receitas & Dicas, Servir & Nutrir

Voltas às aulas com uma lancheira NUTRITIVA! O que escolher e o que evitar!

01 de ago, 2016 - Postado por Juliana Avella

A Antroposofia, filosofia idealizada pelo austríaco Rudolf Steiner, a qual se baseia este blog,  aborda a nutrição de maneira mais profunda e integral,  vendo o alimento não por si só em sua composição, mas sim, como àquele alimento pode nutrir àquele corpo, naquele momento de sua vida, de sua existência.

Se precisamos alimentar o corpo o para fazê-lo viver, o que precisamos comer para nutrir este corpo?

Um corpo bem nutrido vai fortalecer nossas ações, nossos pensamentos, nosso trabalho e a nossa postura no mundo.

Dependendo da qualidade do alimento que ingerimos, antes de absorver seus nutrientes, desgastaremos nosso corpo para eliminar toxinas e outras substâncias, como os venenos dos agrotóxicos. Sendo assim, tão importante e vital para uma alimentação completa, é o consumo de alimentos orgânicos. Este com certeza já é um grande passo! – afirmam de maneira unânime, os nutricionistas em embasamento na Antroposofia.

Mais do que a escolha de um cardápio com rico valor nutricional, a Antroposofia nos mostra que existem alimentos indicados para cada período do dia, os quais trarão maiores benefícios, se consumidos nos momentos em que os órgãos responsáveis por sua digestão, estejam trabalhando em sua melhor performance.

A LANCHEIRA COM EMBASAMENTO NA ANTROPOSOFIA.

No lanche da manhã deve-se evitar os doces.

Os órgãos tem um ritmo de funcionamento. Pela manhã, a insulina que leva o açúcar para as células não está tão ativa, sendo assim evite bolos, biscoitos e outros doces com açúcar, salvo as frutas, em sua forma in natura, são sempre bem-vindas.

Um nutritivo e completo lanche da manhã deve conter:

  • Sempre uma fruta in natura – maça, banana, pêra, tomate, de preferência que não seja necessário cortar antes, assim não sofrerá com a oxidação;
  • Palitinhos ou rodelinhas de legumes – cenoura & pepino são ótimas opções – acompanhado com pasta de ricota ou de legumes.
  • Uma fonte de carboidrato – pão integral de boa qualidade (pesquise no rótulo e a precedência, hoje em dia encontramos pães que dizem-se ser integrais, mas não o são, além de possuírem uma grande quantidade de conservantes), biscoitos saudáveis de cereais integrais, castanhas e torradas.
  • Para beber, uma vez que tenha a fruta, não tem necessidade de suco, prefira água. O fruto vai fermentar com facilidade, além de isolar muito mais o açúcar do que o seu conteúdo íntegro, como fibras e vitaminas.

Quanto mais perto o alimento estiver da natureza, mais benefícios ele trará a saúde do ser humano.

*Lembre-se de ter muito cuidado com a refrigeração, estando frio ou calor, bolsas térmicas e plaquinhas de gelo são ideais para acondicionar os alimentos, evitando o perigo da deterioração.

A Antroposofia sugere também, evitar pela manhã os produtos de origem animal, pois eles precisam de mais energia para serem processados e também contém mais gordura. Os embutidos, como presuntos e outras opções, devem ser evitados sempre, por seu grande teor de substâncias prejudiciais, mas opções de carnes desfiadas e ovos, devem ser consumidos no lanche da tarde, facilitando sua digestão.

Não fique preso somente ao queijo como recheio ou acompanhamento dos pães e torradas. Crie outras pastas como as de legumes, castanhas e leguminosas. Uma pasta de grão de bico bem temperada com azeite ou um creme de castanhas com linhaça e ervas, fica delicioso e bem atraente, inclusive ao paladar infantil.

No lanche da tarde…

  • Pode introduzir um doce mais saudável com grãos e farinhas integrais, adoçar com melado de cana, açúcar demerara ou até frutas secas, para não precisar inserir o açúcar refinado.
  • Frutas e palitinhos de legumes são sempre bem-vindos. Abuse das formas. estrelas, bolas, cubos e bichinhos.

Muitas vezes, você oferece uma cenoura inteira e a criança recusa, mas se você alternar as formas ela pode vir a se interessar e experimentar. Até mesmo as crianças mais restritivas.

A atmosfera também é muito importante, é um passo anterior ao ato de alimentar.

Hoje em dia, o Ipad, o telefone e a televisão estão sempre ligados, o que não deveria, pois é muito importante que criança saiba, entenda e descubra o que está comendo, sentindo seus sabores e se concentre em sua digestão, que já começa durante a mastigação.

Seja em casa ou na escola, o momento da refeição deve ser valorizado e trabalhado com delicadeza e harmonia, afinal além do alimento, segundo a Antroposofia, o que vemos e ouvimos, também nos nutre.

“Atualmente existe um grande vilão que se chama praticidade. Abrir um pote e dar uma colherada é muito mais ¨fácil¨ do que preparar uma alternativa caseira. Esta atitude pode ser observada entre as mães desde o aleitamento materno, onde algumas delas, julgam mais prático colocar um pó com água quente e misturar, acreditando que àquilo pode nutrir seu bebê da mesma maneira que seu leite. Enganam-se!”  – conta em entrevista ao NutriFilhos, o odontopediatra Dr. Alexandre Rabboni.

O que hoje  pode ser considerado sinônimo de praticidade e facilidade, certamente será cobrado lá na frente. – Dr. Alexandre Rabboni – Odontopediatra com ampliação na Antroposofia.

O NutriFilhos reuniu algumas trocas inteligentes que podem ser consideradas, ao montar uma lancheira:

Dr. Alexandre Rabboni comenta sobre o tema: “Minha grande preocupação como odontologista dentre as lancheiras recheadas de açucares e produtos processados, está na falta de consistência dos alimentos. Há crianças que mesmo aos 6 ou 7 anos de idade, tem dificuldade em comer uma cenoura, uma fruta consistente, um queijo mais duro, pães fibrosos e até uma castanha.

Além do que, os alimentos moles, salgados ou doces, de consistência macia, acabam retendo resíduos entre os dentes e nos sulcos dentários, que podem provocar sérios problemas.”

Isso tudo pode trazer grandes prejuízos nesta criança, neste jovem e no futuro adulto, mais do que uma cárie, mas problemas como obesidade, diabetes e todos os outros relacionados a uma má alimentação na infância.

“Fazendo uma analogia, mais vale enviar na lancheira um pedaço de cana de açúcar que terá que ser triturado para extrair o açúcar, do que uma bisnaguinha ou bolacha de maisena, que ficará horas entre os dentes.” – conclui Dr. Alexandre Rabboni.

 

01 de ago, 2016
0 Comentários
0 Comentários em "Voltas às aulas com uma lancheira NUTRITIVA! O que escolher e o que evitar!"
Deixe seu comentário